segunda-feira, maio 05, 2008
 
:: A publicidade invertida e seus efeitos

Vem cá: não se toma mais iogurte pelo simples prazer de tomar iogurte? Iogurte agora só serve pra ajudar a fazer cocô, é isso? 

Por exemplo, o Activia. Eu adorava o Activia, mas agora tenho um pouco de vergonha de comprar. Eu passo pelo caixa e quase posso ler o pensamento da atendente: ih, mais uma com o intestino preso! 

Trata-se de um caso evidente de publicidade invertida, dessas que fazem você correr do produto anunciado como quem corre do capeta. Porque os caras juntaram no mesmo anúncio: um marido panaca; uma esposa chata pra chuchu que fica falando "eu não disse?" pro marido panaca; uma apresentadora com um péssimo corte de cabelo, um gráfico explicando os movimentos peristálticos e mostrando, com uma seta, por onde as coisas devem entrar e sair; um bacilo de nome ridículo ("DanRegularis"); e a promessa de devolverem o dinheiro do consumidor que não fizer cocô todos os dias. Resultado: agora eu passo reto pelos iogurtes e só paro nos Danoninhos, que são um pouco infantis mas não chegam a envergonhar ninguém.

Bravo, senhores publicitários!