sexta-feira, dezembro 26, 2003
 
:: feliz natal a brasileira

http://www.percussao.com.br/home/cartao_natal/2003.asp


 
:: Feliz Natal e um Próspero Ano Novo em outras Línguas

Afrikaans - Geseknde Kersfees en 'n gelukkige nuwe jaar
Argentine - Feliz Navidad y Feliz Año Nuevo
Bohemian - Vesele Vanoce
Brazilian - Boas Festas e Feliz Ano Novo
Bulgarian - Vesela Koleda i chestita nova godina!
Catalan - Bon Nadal i un Bon Any Nou!
Chinese - Sing Dan Fae Lok. Gung Hai Fat Choi (Cantonese)
Chinese - Shen Dan Kuai Le Xin Nian Yu Kuai (Mandarin)
Chinese - Shen tan jie kuai le. Hsin Nien Kuaile
Croatian - Sretan Bozic
Czech - Stastne a vesele vanoce a stastny novy rok!
Danish - Glaedelig Jul og godt nyter
Dutch - Vrolijk Kerstfeest en een Gelukkig Nieuw Jaar
Dutch - Prettige kerstdagen en een gelukkig nieuw jaar
English - Merry Christmas and a Happy New Year
Eskimo - (inupik) Jutdlime pivdluarit ukiortame pivdluaritlo!
Esperanto - Felican Kristnaskon kaj Bonan Novjaron!
Estonian - Rõõmusaid jõulupühi ja head uut aastat!
Faeroese - Gledhilig jol og eydnurikt nyggjar!
Filipinos - Maligayang Pasko
Finnish - Hyvää joulua ja onnellista uutta vuotta!
Flemish - Zalig Kerstfeest en Gelukkig nieuw jaar
French - Joyeux Noel et Bonne Année!
Scots Gaelic - Nollaig chridheil agus Bliadhna mhath yr!
Galician - Bo Nadal
German - Frohe Weihnachten und ein gl|ckliches Neues Jahr!
Greek - Hronia polla kai eytyhismenos o kainourios hronos
Greek - Hronia polla ke eftihismenos o kenourios hronos
Hausa - Barka da Kirsimatikuma Barka da Sabuwar Shekara!
Hawaian - Mele Kalikimaka ame Hauoli Makahiki Hou!
Hungarian - Kellemes karacsonyi uennepeket es boldog ujevet!
Icelandic - Gledhileg jsl og farsflt komandi ar!
Indonesian - Selamat Hari Natal dan Selamat Tahun Baru!
Iraqi - Idah Saidan Wa Sanah Jadidah
Irish Gaelic - Nollaig Shona duit
Irish Gaelic - Nollaig Shona
Irish Gaelic - Nollaig faoi shean agus faoi shonas duit agus bliain nua faoi mhaise dhuit!
Italian - Buon Natale e Felice Anno Nuovo!
Japanese - Meri Kurisumasu soshite Akemashite Omedeto!
Latin - Natale hilare et Annum Faustum!
Latvian - Priecigus Ziemsvetkus un Laimigu Jaungadu!
Lithuanian - Linksmu Kaledu
Maltese - Nixtieklek Milied tajjeb u is-sena t-tabja!
Modern Greek - Kala Christougenna kai evtichismenos o kainourios chronos!
Norwegian - God Jul Og Godt Nytt Aar
Pennsylvania German - En frehlicher Grischtdaag un en hallich Nei Yaahr!
Polish - Vesowe Boze Narodzenie
Polish - Wesolych Swiat i Szczesliwego Nowego Roku
Portuguese - Boas Festas
Portuguese (Brazilian) - Feliz Natal e um Prospero Ano Novo
Romanian - Craciun fericit si un an nou fericit
Russian - S nastupaiushchim Novym godom i s Rozhdestvom Khristovym!
Romanche - (sursilvan dialect): Legreivlas fiastas da Nadal e bien niev onn!
Serbian - Hristos se rodi
Slovakian - Sretan Bozic or Vesele vianoce
Slovak - Vesele Vianoce i na zdravie v novom roku!
Slovenian - Vesele bozicne praznike in srecno novo leto
Spanish - Feliz Navidad y Próspero Año Nuevo
Swedish - God Jul Och Ett Gott Nytt Ar
Thai - Suk san wan Christmas
Thai - Suk san wan pee mai - Happy New Year
Trukeese - (Micronesian) Neekiriisimas annim oo iyer seefe feyiyeech!
Turkish - Noeliniz kutlu olsun ve yeni yilinis kutlu olsun!
Turkish - Noeliniz Ve Yeni Yiliniz Kutlu Olsun
Ukrainian - Srozhdestvom Kristovym
Ukrainan - Z novym rokom i s rizdvom Hrystovym!
Ukrainan - Khrystos Rodevsia
Vietnamese - Chuc mung nam moi va Giang Sinh vui ve
Welsh - Nadolig Llawen a Blwyddyn Newydd Da!"
Yoruba - E ku odun, e ku iye'dun!


terça-feira, dezembro 23, 2003
 
feliz natal e um ótimo ano novo para todos!!!


quinta-feira, dezembro 18, 2003
 
:: Luiza Fecarotta, no Vozes do Brasil!

... sintonize Eldorado FM...

Nesse pouco tempo de Eldorado já produzi 15 especiais de final do ano. A bateria vai pro ar a partir desta segunda e rola até dia 2 de janeiro de 2004! Tem uma hora de Caê, de Gil, de Chico, Paulinho da Viola, Cássia Eller, Elis e por aí vai. Fique ligado, afinal, no final (haha) tem assim na voz da PP: "Produção de Luiza Fecarotta". Superorgulho!


 
:: "Foi um prazer. Aliás, prazer em dose dupla"

Essa foi a frase de despedida que Paula Lima disse a mim nesta quarta que passou quando foi dar uma entrevista pra Patrícia Palumbo, no Vozes. Eu já havia entrevistado essa simpatia de cantora nos meus tempos de Submarino, jogo rápido. E a gente se reviu no estúdio da Eldorado nesta semana. Daí que veio o "dose dupla".

Como cantora, prefiro os tempos de Funk Como Le Gusta, uns shows deliciosos que rolavam na pequena casa Supremo Musical, lá na Oscar Freire. Uma coisa intimista, você ficava perto daquela voz estrondosa e daqueles músicos feras, deixando o som entrar na alma. Depois, veio essa fase solo que me incomoda um pouco, mesmo assim, é aquele lance: Paula Lima é uma simpatia de pessoa. Sorridente, encantadora. E o programa desta quarta foi todo assim, bem humorado e cheio de novidades.

Ela fez versões ao vivo exclusivíssimas pro Vozes. O cara do violão arrebentou! Rolou uma versão liiinda de "Preciso Aprender a Ser Só". Depois corri pra achar a letra do "Água de Beber" em inglês e ela deu um show. Assim disse ela: "Cantar uma música em inglês fazia parte de um projeto da Universal. E eu escolhi essa porque o refrão é em português. (risos) Não tem jeito, ninguém faz em outra língua"... e cantarolou... "água de beber, água de beber camará..."

Foi arrasador, se você não sintonizou a rádio na 92,9 nesta quarta do meio-dia à 13h, fique ligado aqui no blog que eu dou um toque quando tiver reprise.


 
:: Você conhece Cris Aflalo?

Pois eu conheço e digo de antemão que ela tem uma linda voz, doce, limpa, uma coisa de arrepiar! Ela pintou lá no Vozes do Brasil nesta semana e fez um som que vou te contar! Coisa de encher os olhos. Ela e mais dois músicos que acompanham seu trabalho no disco Xerêm, com flauta, violão, viola... Delicadíssimo! Quando tiver show dou um toque aqui, dáí a gente se enocntra por lá!


quarta-feira, dezembro 17, 2003
 
:: parênteses esclarecedores sobre o meu sumiço

(Eu não acabei meu TCC)

(Quer dizer, eu já acabei e desacabei umas 4 vezes, não entendo, toda vez que ele "nasce" eu percebo que falta um braço, ou uma perna, ou que ele não tem os dez dedinhos das mãos. E lá vai ele de volta pra encubadora)

(Essa vida de parturiente está me matando)



terça-feira, dezembro 16, 2003
 
:: Barraco

Eu não contei pra vocês a novidade. Vai ser pano rápido, só pra eu poder deenvolver o assunto deste post, depois eu falo com mais detalhes... Eu comrei uma câmera fotográfica linda de morrer. Gosto de fotografar faz tempo e meu pai já tinha me dado uma Nikon de dar água na boca. Só que agora foi a minha vez! Comprei uma Nikon F65, ducaralho! Automática e manual, linda, linda, linda. E fui, toda empolgada, pra minha colação de grau, com ela pendurada no pescoço. Ia começar a aprontar umas fotos lindas pra lembrar de lindas histórias que passei na PUC, no curso de jornalismo. E foi o que eu fiz por alguns segundos...

De repente cola um segurança e solta:
- "Não é permitido esse tipo de máquina aqui dentro".
- Como não? Estou me formando e vou EU MESMA fotografar a MINHA formatura, nada mais natural...
- Não é permitido!

E eu saí com cara feia, absurdada. Dois minutos depois chega a coordenadora da bosta da Styllos Formatura, com mais 3 seguranças com a mesma balela.

- E o que vocês vão fazer? Me tirar da minha formatura a força? Eu armo um barraco!
- Vamos ter de levar a sua máquina, essa combinação está no contrato.
(e abriu a página do contrato)
- Olha, minha senhora, eu não assinei nada.
- Mas a comissão assinou.
- E eu não assinei nada que dissesse que a comissão pudesse assinar por mim.
- Mas está no contrato.
- Mas eu não assinei contrato.

Enfim, ficou essa baixaria louca e eu fui vencida pelo cançaso, saca? Parei de fotografar. Não tão derrotada, porque no meio da colação recuperei a minha linda câmera e voltei a fazer fotos bacanas. E, nessa altura, não havia como ninguém fazer nada comigo! hahaha

E esses babacas estão pensando que vão me tirar rios de dinheiro para eu comprar as tais fotos profissionais que eles tiram. Bem menor, né?

Em breve, teremos fotos de minha autoria aqui neste endereço. Fique Ligado! Pra quem quiser comprar, custa só 50 mangos cada. hahaha


 
:: PowerPoint emburrece as pessoas, adverte especialista

Edward Tufte, um respeitado estudioso de apresentação de informações, acaba de lançar um panfleto chamado The Cognitive Style of PowerPoint (O Estilo Cognitivo do PowerPoint). No texto de 28 páginas, Tufte diz que o programa da Microsoft (400 milhões de cópias vendidas no mundo todo) força as pessoas a mutilar os dados, prejudicando a compreensão das informações.

Tufte diz que a baixa capacidade de textos dos slides (cerca de 40 palavras) é responsável pela baixa qualidade dos dados. E que o PowerPoint encoraja o uso de bullets em listas, o que passa uma falsa impressão analítica. Mas o pior, segundo Tufte, é o uso de gráficos no PowerPoint. Enquanto um quadro de dados em um jornal como o Wall Street Journal usa 120 elementos em média, um gráfico do PowerPoint usa cerca de doze elementos. Para Tufte, o grande mal do PowerPoint é que ele dá a tudo uma aparência comercialóide, fazendo qualquer apresentação parecer uma proposta de venda.

quem diria?


domingo, dezembro 14, 2003
 
:: quem diria?

TV Cultura inventa a sua "Malhação"
Publicidade

RODRIGO RAINHO SILVA
free-lance para a Folha de S.Paulo

A TV Cultura volta a exibir um programa para a faixa adolescente a partir de amanhã. A série "Galera", produzida ao custo de R$ 30 mil por episódio, apresenta um grupo de estudantes de uma escola pública paulista. São sete jovens como protagonistas, todos atores novatos, com dilemas e problemas comuns da adolescência.

A edição dinâmica dá uma identidade diferente à série, distante do padrão global de "Malhação". "Partimos da sintaxe do hipertexto. A linguagem da série é um mix de texturas visuais: história em quadrinhos, cinema, TV e publicidade", diz Jeremias Moreira, 61, diretor-geral do seriado.

Na turma, há o galã bem-humorado Neto (Rafael Barioni), a evangélica Janete (Bruna Resende), o intelectual Pedro (Ícaro Silva), a descolada Ana K (Roberta Youssef), a insegura Gisele (Lívia Prestes), o angustiado Gunji (Paulo Uemura) e a encanada Max (Bárbara Mascarenhas).

Cada episódio trata de um tema, discutindo ansiedade, morte, suicídio, "ficar" e injustiça social. O cenário é real, a escola estadual Professor Ascendino Reis, no Tatuapé, em São Paulo.

"Essa exibição dará uma vitrine maior à 'Galera' para conseguir parceiros", diz Walter Silveira, 48, diretor de programação da Cultura. A meta é manter o "share" do horário, entre 2 e 3 pontos. Resta saber se vai conseguir o sucesso de "Confissões de Adolescente", que provocou frisson nos anos 90.

GALERA - Quando: de seg. a sex., às 18h15, na TV Cultura.

p.s. a citada escola pública foi meu recanto nos anos de colegial... e laia.


sábado, dezembro 13, 2003
 
:: Para ouvir e dançar

O que eu tenho ouvido para dançar, uma loucura...

Saca só: Snoop Doggy Dog, Tupac, The Brand New Havies, Mary J. Blige, Dr. Dre. Vá atrás desses sons. Dá pra se divertir um bocado!



 
:: central do brasil
(ao som da trilha sonora)

eu acompanhei o filme "central do brasil" há muito tempo, desde o documentário que o walter salles dirigiu, passando pelo roteiro ganhador em sundance até o aclamado (?) oscar. e é um dos melhores filmes brasileiros que já vi. fiz um trabalho de faculdade sobre o filme comparando-o com "rio, zona norte" de nelson pereira dos santos e com grande otelo. sei que ele tem todas essas pompas de melodrama e breguice, mas eu adoro isso: sentimentos extremados.

acabei de revê-lo na globo. e foi um belo reencontro. se chorei? não tanto.

acho que o que mais me atrai nesse filme é o contraste entre o refinamento da direção e o falar das pessoas que pedem para que escrevam as cartas. nesses discursos simples e cheio de erros gramaticais está o mais nobre projeto de brasil.

um país feio perante as normas da moda, com um vocabulário pobre mas inventivo, cheio de sorrisos e esperança... não é como os estados unidos, o país das oportunidades... o brasil é um país cheio desse coisa chamada esperança.

dicas:
tv _ especial cazuza no multishow : um documentário bem bacana que revisa a vida do compositor. entrevistas com bebel gilberto e cenas do cedoc da globo raríssimas.
música _ control+z : a banda do suzana bragatto e davi de souza é uma msitura de soul, eletrônica, guitarra indie e a voz sensualíssima de própria. baixe as músicas da trama virtual (http://bounce.to/controlz)
cinema _ a trilogia do poderoso chefão: estou baixando no kazaa. é uma puta aula de direção.
internet: o videoclipe do cibo matto dirigido pelo michel gondry. quem tiver a fim de assistir, baixe aqui.


sexta-feira, dezembro 12, 2003
 
:: Danilo Moraes, eu recomendo

(ao som da 1ªfaixa do disco dele, desafio)




Danilo Moraes foi um antigo amor. Nada profundo, coisa de menina. Eu ia aos shows dele quando era uma fedelha e já era superligada no som do cara. Ele subia no palco com a banda Banguela-banguela, arriscava no solo e tinha parcerias com Chicos (Salem e César)... Fez música da trilha do Castelo Rá-Tim-Bum. Uma delicadeza de voz e violão. O primeiro disco leva seu nome na capa. Tem também o site: www.danilomoraes.com
Passa lá e dá uma olhada pra ver se interessa! Eu, já sabe, recomendo!



 
:: Lá pela Rádio Eldorado...

Descobri um cara genial pelas bandas da Eldorado. Alexandre Luppi. Estou há pouco tempo por lá e já me encantei com uma porção de coisas.

Esse cara faz a loucução das 13h às 16h diariamente na sintonia 92,9 FM. Mas não é só. Além de ser craque ali no estúdio ao vivo tem mais. Aliás, muito mais. Alê Luppi faz a programação de tudo que rola na rádio, a não ser o programa da Patrícia Palumbo que é o único autônomo da rádio. Pode? O cara seleciona tudo o que rola, todos os dias. Haja repertório e bom gosto. E ele segura as pontas com a maior categoria.


 
:: Formatura

Amanhã pretendo ter boas novas pra contar. Afinal, hoje é dia de balada de formatura no Cambridge com DJ's da pesada. Estou entusiasmadíssima mesmo depois de passar 3 horas (3 horas!!!) no trânsito nesta cidade infernal e ter acordado cedíssimo pra ir pra Eldorado, depois ter ido pra terapia e chegado nos últimos minutos, e, depois, correria até a Cultura minutar a ÚLTIMA entrevista do documentário que estou fazendo por lá... Bacaníssimo. Quando for ao ar dou um toque aqui! E, por enquanto, muita birita e música boa! De arrasar!



quinta-feira, dezembro 11, 2003
 
:: cibo matto
(ao som de sugar water)

descobri essa banda por acaso. um amigo da faculdade me mandou um link de um videoclip cujo o diretor era o fodasso michel gondry. a música chamava-se sugar water e são muito bons tanto o clip quanto a música. procurei mais no kazaa e estou achando sensacional. nas muitas navegadas, descobri que o baixista da banda é o sean lennon, o filho do homem, e que o cara namora a vocal yuka honda de origem nipônica.

a música tem um pouco de eletrônica, hip hop, trip hop, bossa e outras coisas. muito bom.

dicas:
tv : saturday night live = os caras são uns babacas! teve um cara q falow na zoeira que o bush era q nem o neo de matrix! q o tal presidente pode parar balas!!!
música: hail to the thief = estou voltando a ouvir o cd que é bem foda. faixas que mais curto: 2+2=5; there there e punch-up at wedding.
a queda : albert camus = um dos escritores que li com mto afinco na minha adolescência. neste livro escrito em primeira pessoa como se conversasse, o personagem nos dá muitas voltas. escrito com simplicidade, mas profundamente existencial...


quarta-feira, dezembro 10, 2003
 
:: blog novo

cartas para ana



 
:: as reviravoltas da maré
(ao som de hello sunshine do super furry animals)

já está rolando um aposta de quanto tempo eu aguento sem postar no parachutes. para vocês verem que ninguém dá me crédito algum. já percebi isso faz um tempo e dou a todos certa razão. volto sempre atrás porque normalmente tenho essas atitudes drásticas. mas vai deixa indo o bolão que está divertido.

e desisti da fuvest. convenceram-me a apresentar um tcc decente e a cogitar um mestrado. estou cada vez mais decidido a seguir o caminho das letras e literatura, pelo menos no que se refere a estudo. ano que vem será um de boas vontades e projetos mais pessoais.

é isso.

dicas:

música: phantom power do super furry animals; elephant do white stripes.
livro: terrorismo poético do hakim bey
site: escrevescreve da cecília giannetti, a voz e letra do casino.


domingo, dezembro 07, 2003
 
:: Sem muita importância...

(ao som da pesada de Monobloco)

Pô, não dá pra esse blog estacionar desse jeito. Por isso ando pensando que, mesmo sem posts de qualidade, vale uns lances sem muita importância. O que vocês, nossos 4, 5 leitores acham disso?

Contar que, por exemplo, comprei neste final de semana minha agenda de 2004 com quadros do Miró. Linda de morrer. E, com isso, lembrei de quando meu pai foi pra Espanha e voltou ainda mais encantado com o sujeito. Trouxe quadros, camisetas e pequenas bobagens do Miró. Coisa de louco. Até meu irmão, um fedelho, já aprendeu a apreciar o cara. Mesmo com aquela balela de que ele faria desenhos iguais... hahaha Todo mundo um dia já falou bobagens do naipe, não?


 
:: Uma notícia que mudou a minha vida

Pessoas, chegou a coca-cola 3 litros. Isso não é genial? Mudou a minha vida... hahaha E a sua?



 
:: Eu recomendo...

Gotan Project, um som do caralho! Ouçam!


sexta-feira, dezembro 05, 2003
 
:: Grande encontro e seus desdobramentos

(ao som de Ed Motta, Solução)

Pessoas, novidades por aí... Conheci minha musa, a Patrícia Palumbo, da Eldorado, Vozes do Brasil. Resumindo o babado: começo segunda-feira a trabalhar com ela, produtora de conteúdo e algumas programações musicais. Não é genial? Eu estou muitíssimo feliz, esse trabalho era o sonho da minha vida. Aliás, entrei no jornalismo pra isso: rádio, MPB e Patricia Palumbo...



quinta-feira, dezembro 04, 2003
 
Queda de uma escada põe fim ao baile do Vera Cruz

São Paulo - Vários jovens podem ter sofrido ferimentos leves e generalizados e pelo menos um teve um dos pés fraturado em conseqüência da queda da escada que liga dois pavimentos da Liquid Lounge, uma danceteria na Av. Hélio Pelegrino, 801, na Vila Nova Conceição, Zona sul de São Paulo. No local estava acontecendo um baile pró-formatura de estudantes do Colégio Vera Cruz, um dos mais caros da Zona Oeste da capital.
(...)
(Oswaldo Faustino - Agência Estado)


Amigos, acalmem-se, eu estou bem.
Devido à enorme quantidade de telefonemas, telegramas e visitas preocupadas com meu estado, informo a todos que eu sobrevivi à tragédia da formatura e que, ao contrário do que andam dizendo por aí, ninguém morreu.
Não acreditem em Marcia Goldschmit, Leão Lobo ou João Kléber.
Acreditem em

:: Mariana - Testemunha Ocular da História!

Pois é, o No-Scrubs não podia ficar de fora da bomba que está abalando a high-society paulistana. Nossa correspondente estava lá, no olho do furacão - melhor ainda: debaixo d'A Escada!!!

Foi assim:

Minha prima me chamou e eu fui. Era a festa de formatura do colegial do Vera Cruz. Novecentos adolescentes com hormônios fervilhantes agitavam-se freneticamente enquanto devoravam uns aos outros com olhares libidinosos.

Eu estava sentada com meu primo e uns amigos dele, aquecendo os tamborins, quando fui assaltada por uma dúvida hamletiana: devo atacar sexualmente algum lolitinho correndo o risco de ir parar na cadeia ou aceito placidamente minha condição de tia-velha e me comporto de acordo? Sem conseguir chegar a alguma conclusão, achei razoável tomar mais uma dose pra poder pensar com mais clareza sobre assunto tão complexo.

Eram 2h quando fui pro bar. Me posicionei bem no meio do balcão, quase embaixo da escada (questionamento 2: o exótico "suquinho-turbinado" ou o clássico "sprite com vodka"?), quando senti um empurrão e uma massa de gente se espremendo em direção ao bar. Pensei que fosse briga, me virei e vi uma menina caída no chão, parecia mais uma vítima do Efeito Open-Bar, uma pobre amadora. Fiquei olhando com pena mas ao mesmo tempo achando uma certa graça naquilo tudo, festa de formatura sempre me diverte muito, de um jeito ou de outro. Mas aí vi outra menina caída, e mais outra, e mais outra, comecei a pensar que o Vera Cruz não estava orientando bem essa juventude, e finalmente olhei pra cima e vi que a escada tinha despencado.

(Vou até repetir:
A ESCADA DA BALADA DESPENCOU!)


Notem que eu não estou falando do Teatro Mars caindo aos pedaços, nem do Dolores que um dia vai pegar fogo literamente e assar todo mundo ali dentro. Estou falando do Liquid Louge, na Vila Olímpia, antro dos mauricinhos e patricinhas de São Paulo, que numa noite normal deve custar uns 40 reais. O lugar é novo, gigante, bonito, não entendo como um arquiteto que inventou um espelho d'água na parede não foi capaz de construir uma escada decente (Questionamento 3: o que leva um "empresário da noite" a gastar dinheiro com futilidade e economizar no básico dos básicos, tipo porta de banheiro, papel higiênico ou uma escada que não desmorone?).

Resultado do acidente ridículo: a metade da festa que ficou presa no andar de cima teve que descer por uma escadinha que os bombeiros colocaram, e a metade que estava no térreo se dividia em: meninas chorando e meninos, em mais uma amostra de sensibilidade fulgurante, acompanhando a operação-resgate pra olhar a calcinha das meninas que desciam de saia. Isso durou até o momento em que os seguranças resolveram acabar com a brincadeira e enxotaram todo mundo dali.

Aí o povo se aglomerou lá fora praticamente fechando a Hélio Pelegrino, que virou o inferno materializado: três carros de bombeiro, uma multidão de adolescentes chorando, se abraçando e falando no celular pra saber das baixas, mães histéricas chegando, volta e meia alguém saindo carregado, pais levando seu rebentos feridos pro hospital. Cena de cinema, lindo lindo. (Questionamento 4: cadê o Celso Russomano numa hora dessas, pra dar um ar mais convincente à tragédia?)

Acompanhei todo o processo bastante interessada, até que minha prima-resgatada-de-saia (que muito sabiamente esperou até o salão ficar vazio pra descer) apareceu e fomos todos pra casa dormir. Fim.

(PS: as baixas, até onde eu sei, foram um pé quebrado, muito dinheiro jogado fora e o provável fim do Liquid Lounge, que ainda vai tomar um processo feio nas costas.)



segunda-feira, dezembro 01, 2003
 
:: Pérolas na aula de música

Minha aula de música (matéria optativa) deste ano foi a melhor, sem a menor dúvida. Aprendi sobre samba e bossa, sobre rap, hip-hop e outras sonzeiras. Em uma delas, a gente discutiu sobre a música dos anos 80 e a publicidade. Eis que um fulano lembrou de uma propagando de Toddy que dizia:

"Toddy engrossa o sangue"

Preciso explicar que foi um sarro puro? Foi uma palhaçada. Saca só as variações da propaganda:

"Tome Toddy e morra de trombose múltipla"

Bons momentos....


 
:: TCC nota 10!

Vejam só a minha alegria: meu tcc foi um programa de rádio sobre Vinicius de Moraes. Não aquele lenga-lenga de quando nasceu, quando morreu o que fez. Não, não, não... O programa era sobre a obra de arte, sobre o significado da poesia, sobre a bossa nova e o jazz, sobre parcerias...

E um dos professores da banca:

- O trabalho é nota 10! Não tenho nem que me reunir com a banca. Este programa tem a elegância das composições de Vinicius...

Não é genial fechar a faculdade com uma frase dessas? Pra mim, marcante, no mínimo.

PS. Fechar etapas é que é um lance difícil... Mesmo assim, com sentimento de missão cumprida.


 
:: Terapia do Consumo

Não tem jeito. Tô no projeto verão, não posso comer chocolate nem Mc e estou ansiosa. Batata: terapia do consumo. Hoje passei a tarde na Pop's, uma loja de discos pequenina, em uma galeria da Teodoro. É o meu point. Adoro aquele lugar. Bom, resumindo: FODEU! Eu também não tenho grana e torrei uma nota em discos. Bati um papo longo com o camarada Evandro que manja tudo de música.

E saca só:minha discoteca agora tem mais 3 coletâneas de música dançante dos anos 40 aos anos 80. Coisa de babar: Aretha Franklin, The Spinners, Steve Wonder, Sam & Dave; The Platters e por aí vai...

Depois, pra ala das brasileiras, que é o meu forte tem coisa bacana. Agora faz parte da minha discoteca p segundo disco gravado pela Black Rio, o Gafieira Universal; tem Trio Mocotó (porque a galera gosta de dançar "Não adianta", daí, já viu: não adianta, tenho que ter o disco pra esquentar a pista); tem João Bosco; tem Djavan e uma coletânea da pesada do Ed Motta com Solução, Baixo Rio, Vamos Dançar, Contrato com Deus. É mole?

Depois dessa prometo resistir mais uma semana aos chocolates, aos Mcs, aos pecados da gula... Vou me empapuçar de MÚISCA, isso sim!!!