quarta-feira, março 28, 2007
 
:: Start

E entao agora eu moro em NYC por uns tempos, tenho um monte de historias e nao paro para escrever aqui nunca. Encho o meu caderno de cartoes, eventos, notas fiscais, representacoes toscas de obras e.... aqui? Nada. Eis que acontece algo muito bizarro que precisava contar pra BZ, mas fiquei com preguica de escrever pessoalmente. Porque, sabe, devo um email gigante pra ela... E nao ia ter tempo de falar nada alem do ocorrido porque, voces entendem, ne, tenho que dar um pulo ali no Central Park no final da tarde, pra curtir o restinho de sol... e tal... Enfim, de volta.

Outro dia fui fazer um franguinho, cortado em tirinhas, delicia, aqui na minha casa. Oquei, o ape e' mto bem localizado. 'E foda. Bonitinho, tem academia e tudo, DVD, banheiro branquinho... Uma coisa. Mas e' barulhento pra caramba. E aqui o que mais se ouve e' sirene de bombeiro. E e' um barulho insuportavel. Pior que em SP, que tem aqueles motoqueiros terriveis pra piorar. Enfim, finalmente entendi pq (ai, os porques... oh, duvida cruel).

Fui fazer o meu franguinho na chapa. E sobe aquela fumacinha basica, de leve. E, de repente, comeca a apitar sem parar nunca mais o sinalizador de fumaca, incendio ou sei la o que era aquilo. Desliguei o fogo, fiquei toda estabanada. Oh, ceus, sera que eu ia morrer? Foi um caos, o lance nao parava de apitar - e alto, muito alto. E eu imaginando como e' que eu ia fazer pra ir la na portaria e falar: seguinte, acho que causei o comeco de um incendio no predio. Eu com meu ingles superfluente, histerica com o apito, ia querer falar rapido e imaginem como ia ser? Parem, serio. Imaginem isso. E entao eu respirei, contei ate cinco (ou ate 1000?), fechei os olhos e, quando abri de novo, ufa, o barulho parou, nao tinha mais fumaca e meu almoco tinha sido simplesmente destruido. E olha que eu sei cozinhar hein? So nao sei ligar o exaustor. Aqui os botoes sao mais complexos, parece. Mas eu chego la. Um dia.


terça-feira, março 27, 2007
 
:: Gostou, Marcito?

Isso porque você ainda não viu os peitões que ela tem...


domingo, março 25, 2007
 
:: comentários

bom, como sou o único que não tem muitas novidades. vou me reservar somente aos comentários. pâmela, gostei de vc.


quinta-feira, março 22, 2007
 
:: Antes de tudo devo apresentar Pâmela, meu Id grávido.

O Id serve basicamente pra levar a culpa por todas as coisas feias, impulsivas e patéticas que um ser humano faz. No caso de uma grávida, essas coisas são muitas, então você dá um nome pro seu Id, cria com ele uma relação de coleguismo e vocês vivem em harmonia. Trate bem seu Id, porque ele ainda vai ser muito útil pra livrar sua cara nas horas de aperto.

Por exemplo: É Pâmela quem assiste escondida aquele programa que mostra os partos mais pavorosos da história da medicina. É ela quem chora na frente da tv quando a criança nasce cabeça-de-cone. Ela fica mal-humorada sem razão aparente, destrata pessoas queridas, arrota, peida, exagera enjôos para causar pena. Ela tem ímpetos violentos, brutais mesmo, quase psicopatas. Ela faz a louca e põe a culpa nos hormônios. E faz tudo isso com cara de Virgem Maria, a cínica. E o melhor é que ninguém ousa falar um ai, porque ela tá grávida e todo mundo sabe que as grávidas são seres de luz e podem tudo, TUDO nessa vida.

Ter Pâmela ao meu lado é libertador e me torna uma pessoa melhor. Super recomendo. Pena que você não está grávido e não pode ter uma pra você.


quinta-feira, março 08, 2007
 
Pedi a permissão dos meus queridos pra tornar esse blog rosinha e cheiroso e cheio de fru-frus. Porque essa vida dá voltas e quando você menos (mais) espera está grávida de uma mini-serzinha do tamanho de uma maçã da Mônica que dá pulinhos dentro do seu ventre. E se isso não é um bom motivo pra ressuscitar isso aqui, não sei o que é.

Então, nos próximos meses, o amigo leitor (alguém, alguém?) vai acompanhar, em tempo real, as agruras e delícias que acompanham esse estado tão interessante!

(Só não começo agora mesmo porque de repente me bateu um soooono...)