quarta-feira, abril 30, 2003
 
::Sobre o trabalho II

-Filha, você tá doente! Chega, tudo tem limite, você não vai trabalhar amanhã, pode tratar de sair desse filme!
-Ah sim, lógico, quem precisa de um trabalho, afinal de contas? Não vou mais trabalhar, simples assim.
-Ué, você não tá trabalhando por 100 reais? Pois eu te dou 120 pra você ficar em casa.

Cara, eu amo a minha mãe!


terça-feira, abril 29, 2003
 
::Sobre o trabalho
("eu não nasci pro trabalho, eu não nasci pra sofrer...")

Trabalhei na Sexta. Sábado acordei doente. Sábado descansei. Domingo acordei saudável. Domingo trabalhei. Segunda acordei doente. Segunda descansei. Terça acordei saudável.
(continua ad infinitum)
Donde se conclui que o trabalho é prejudicial à minha pessoa e deve ser evitado, e sendo assim não vou trabalhar nunca mais.
Legal!
O que vai passar na Sessão da Tarde amanhã?


segunda-feira, abril 28, 2003
 
::Bastidores #1: O Figurante Profissional

Já comentei que, além de arremedo de produtora, sou a maquiadora do filme? Pois sou, e nada me credencia a isso além do fato de eu ter minha própria maquiagem e saber mais ou menos o que fazer com ela. Dá pra passar um pozinho básico na galera, mas não passa muito disso.
Há 3 dias da filmagem o diretor decide fazer uma cena com 8 figurantes em trajes de gala. E não temos tempo nem dinheiro pra contratar um maquiador de vardade. Tudo bem, a Mari vai lá e dá um jeitinho nos caras, e as meninas a gente pede pra já virem maquiadas. Simples.
Mas as meninas não vêm maquiadas. Na verdade as meninas não vêm, ponto. Simplesmente não aparecem. Aí a gente pega quem tava por ali mesmo, o que inclui uma amiga do fotógrafo e a nossa assistente de elétrica – japonesa. E aí chegam os caras e um deles é negro. Quero deixar claro que não tenho preconceito e que a cor de ninguém nunca me incomodou, mas, PORRA, como é que eu vou maquiar tons de pele tão diferentes com meu único e modesto pó clarinho? Pois é, eu não vou, então eu fingi que passei pó no cara e na menina eu mexi bem pouco na pele e botei um batom vermelhão e uns olhos bem pretos e até que ficou bom. E nesse ponto aparece o homem-título desse post, o já consagrado Figurante Profissional.
O Figurante Profissional, como o nome já diz, é um figurante profissional: o cara faz figuração há anos, se orgulha do seu grande talento que é dançar sem música e age como se ter feito figuração em, sei lá, Mico Preto, fizesse dele um pessoa melhor. Eu não devia estar falando desse jeito do sujeito que foi gente boa, ajudou a gente de graça e tal, mas o fato é que ele é aquele tipo de cara que fica dando piscadinhas sedutoras e falando que tal artista é gente boa, mas tal atriz é uma mocréia histérica, um desses caras meio marqueteiros, meio deslumbrados fingindo que são super descolados dentro do show-bizz, enfim, um xaropão. Mas um xaropão que caiu no nosso blefe e acreditou que estava lidando com uma equipe do mais alto gabarito, a altura do padrão globo de qualidade a que ele estava acostumado. Todo mundo ali era recém-formado ou tava no 2º, 3º ano, mas acho que ele não notou e parecia que estava lidando com a equipe do Walter Salles, era uma coisa bastante engraçada de se ver.
Bom, eu já tinha terminado com os outro dois mais complicados e finalmente respirava aliviada quando fui lá passar pó no dito cujo. E vi que ele tinha uma espinha gigante recém-estourada que tava sangrando e com pus. Respirei fundo, fui lá e passei um corretivo, mas nem mexi muito porque, como já mencionei, eu não sou maquiadora e não faço a menor idéia de como lidar com uma espinha estourada, ainda mais de uma cara do naipe do Figurante Profissional. Mas não, ele era um Profissional, afinal de contas, ele não se contentava com corretivo, ele queria mais, sempre mais, ele queria band-aid cor da pele, base, pó. E retoques, muitos retoques, esse homem não me deixou em paz um só minuto, acho que ele não entendeu que eu tinha outras coisas pra fazer, tipo produção de set, esse detalhe tão importante.
E o resultado é que o Figurante Profissional ficava palpitando e me dando dicas de como proceder, e eu balançava a cabeça com um ar sério e dizia, não, eu não vou mexer, melhor não machucar sua pele, em vez de fazer assim vou fazer assado, dizia tudo isso com cara de quem tem pós-doutorado em correção de espinhas, o fim da história é que passei um corretivo ordinário no cara e deixei ele pensando que era o Brad Pitt e com a certeza absoluta que eu era o Duda Molinos, atuação impecável, acho que eu merecia um Oscar. Porque não me basta ser figurante, eu quero é ser Protagonista Profissional.


sexta-feira, abril 25, 2003
 
:: Trabalho com classe parte II

(ao som de Leblon Lounge, de novo!)

Pessoal, de novo: uma sexta-feira, umas taças de vinho. Dessa vez: Grand Reserva. É mole?
E saca o papo: "Você é mal humorada, deve ter nascido chorando!" hahaha Genial! E você? Como está a sexta?


 
:: Madrinha

(ao som de Enya)

Hoje recebi um convite para ser madrinha de casamento de uma prima minha muito querida. Já é o segundo que recebo. No primeiro desmaiei na igreja e meu vestido rasgou, foi rídiculo. Agora estou um pouco receosa, mas muito, muito, muito feliz com o convite. E você? Já passou por algum mico desses no altar? E já teve a honra de um convite assim? Meu olho até encheu...


 
:: songs for luiza vol.02
(ao som de shiver do coldplay)

fazer o segundo cd para a luiza foi um desafio tao dificil quanto o primeiro. mtas das múscias que faltaram no primeiro agora entram nesse segundo. como também eram muitas, resolvi fazê-lo duplo para chutar o pau da barraca. o primeiro se chama lost radio station e tem basicamente bandas que ficaram fora do primeiro cd. o segundo disco se chama live is cooler e tem uns b-sides e gravações ao vivo e por isso algumas sons não estão bons, mas vale pelo clima de show. vai o playlist :

songs for luiza vol.02

cd 1 - lost radio station

1. soon forget - pearl jam
2. it could be sweet - portishead
3. cowboy song - blur
4. movin on up - primal scream
5. el president - drugstore
6. outtaway - the vines
7. stop your crying - spiritualized
8. jelly - flaming lips
9. 100 % - sonic youth
10. this is love - p.j. harvey
11. get me away from here i'm dying - belle and sebastian
12. stereo - pavement
13. bittersweet symphony - the verve
14. 1.36 - coldplay
15. wound - smashing pumpkins
16. baby blues - cranberries
17. supersonic - oasis
18. ladyfingers - luscious jackson
19. regina - sugarcubes
20. be yourself - morcheeba
21. yeah yeah yeah yeah - travis
22. buddy holly - weezer

cd 2 - live is cooler

1. paper boat - belle & sebastian
2. lift - radiohead
3. dancin days - stone temple pilots
4. sweater song - weezer
5. i bleed - pixies
6. shiver - coldplay
7. the girl i love - led zeppelin
8. on the way home - legião urbana
9. fake plastic trees - alanis morissette
10. i'm only sleeping - stereophonics
11. oceans - pearl jam
12. keep walkin - shelby lynne
13. strangers - portishead
14. everybody hurts - r.e.m.
15. kiss me - sixpence none the richer
16. acquiesce - oasis
17. do you close your eyes - smashing pumpkins
18. a perfect day elise - pj harvey
19. san francisco bay blues - eric clapton

p.s. em posts futuros comentarei faixa-a-faixa.


quinta-feira, abril 24, 2003
 
:: the matrix
(som de rage against the machine)

fala sério!!! vamos fazer uma caravana the matrix reload!!! uhu!!!




 
:: com comments

olha aih gente!


 
:: Recusas

(ao som da voz e do violão do João Gilberto)

Recusei. Recusei um convite. Recusei uma companhia. Recusei um momento de amor, um show, um ídolo. Recusei um prazer, uma emoção, uma saudade. Recusei uma história, uma ficção, uma lembrança. Agora vou ver se espanto meu aperto no coração... E, é certo, não recuso a sua ajuda pra isso. Topa?

Pra você: Adorei o convite pro show do João Gilberto, inauguração do Tom Brasil II. Seria inesquecível... Não esqueça você... Por mim.

PS. BZ, Márcio, será que na banda vcs podem dar uma canjinha da voz e violão dele? Assim não sofro tanto essa sensação de perda. hahaha Valeu amores!!


 
:: songs for luiza vol.02
(ao som das demos do coldplay)

aqui vai uma lista do que pode ser o cd songs for luiza vol02. podem entrar mais algumas ou sair outras... luiza, fique ansiosa!!!

songs for luiza vol.02

cd 1 - lost radio station

1. soon forget - pearl jam
2. it could be sweet - portishead
3. cowboy song - blur
4. movin on up - primal scream
5. superglider - drugstore
6. outtaway - the vines
7. stop your crying - spiritualized
8. jelly - flaming lips
9. 100 % - sonic youth
10. this is love - p.j. harvey
11. get me away from here i'm dying - belle and sebastian
12. stereo - pavement
13. supersonic - oasis
14. one i love - coldplay
15. wound - smashing pumpkins
16. baby blues - cranberries

cd 2 - live is cooler

1. lift - radiohead
2. dancin days - stone temple pilots
3. sweater song - weezer
4. i bleed - pixies
5. shiver - coldplay
6. chealsea morning - joni mitchel
7. on the way home - legião urbana
8. the girl i love - led zeppelin
9. head over feet - alanis morissette
10. vegas two times - stereophonics
11. kiss me - sixpence none the richer
12. everybody hurts - r.e.m.
13. satisfaction - bjork & p.j. harvey
14. oceans - pearl jam
15. keep walkin - shelby lynne
16. last night - strokes

p.s. é duplo, minha filha!!!


quarta-feira, abril 23, 2003
 
:: a banda parte 2
(ao som da banda toca)

sempre tive vontade ter uma banda. já tive duas aliás que não sairam do papel. o primeiro se chamava pantufas e era com minha grande amiga bruna mara. era uma banda eletrônica com sonzinhos etc... não deu certo porque ela está mais prá lá, londres, que pra cá, são paulo. e também a gente nunca se dedicou bem a isso. pantufas acabou virando um megaprojeto cultural para nossa velhice.

a segunda banda chamava-se amorosa companhia pneumática que montei com a tereza. a gente ia tocar legião urbana e músicas doloridas. mas a tereza é tímida demais de dar medo. e esse acabou virando um projeto de zine.

agora deposito minhas esperanças nessa banda que não tem nome ainda. não tenho idéia do que vamos tocar, mas por mim só tocava coisa rock-pop. talvez umas coisas eletrônicas e quem sabe dançante. imagina a mari cantando coisas tristemente alegres e/ou alegremente tristes. já to limpando minha guitarra e meu violão e mandando arrumar meu ampli. vai ser no mínimo hilário. fala aí.

assim como a mari, eu to com um caderninho do lado do travesserio pq é lógico que vamos sonhar com o nome esta noite. mari, só não deixa a ponta da caneta sem tampa pq vc pode se manchar toda duratne a noite!


 
A Banda
(ao som de Maybees)

Deixa eu explicar:
Eu sou uma garota frustrada.
Eu tenho inveja de mulher com vozeirão.
Eu pago pau pra meninas-cantantes.
Eu canto da forma espetaculosa no chuveiro, e sou péssima, e tudo o que eu queria era cantar bem!

Entre os meus piores momentos nessa vida estão sem dúvida os momentos em que eu tento cantar feito negona. É patético, eu cheguei a começar um Projeto-Engorda (hahaha... ah tá...) pra ver se minha voz encorpava mas não adiantou, a única coisa que encorpou foram as partes baixas da minha anatomia.
Conformada com o fato de não poder virar uma diva da soul-music, resolvi procurar referências de mulheres brancas e pequenas que são cantoras sim, e daí?

A menina do Maybees, por exemplo, é uma dessas que me salvou a vida. Branquinha, baixinha, e manda muito bem! Aliás, tá cheio disso por aí, em qualquer bar que você for tem lá uma bandinha com uma mocinha espevitada que você olha pra ela e não dá nada, e aí a sujeita abre a boca e tem uma puta voz legal. E isso fica alimentando esse meu desejo quando-eu-crescer-também-quero-ser-cantora.

E aí vem o Márcio que é maluco o suficiente pra botar pilha em mim.
E agora a gente vai ter uma banda e vai ser legal pra caralho!

Ah é.
Eu não tenho uma puta voz legal.
Tomara que o Márcio não se importe!



 
decidimos: o marcio e eu vamos montar uma banda!!! quem tem naipe pra tocar/cantar/compor? não sabemos.


 
:: banda
(ao som de commintments)

decidimos: a mari e eu vamos montar uma banda!!! o nome? não sabemos.



terça-feira, abril 22, 2003
 
:: Discoteca

(ao som de Mc Solarr)

Moçada, estou a procura de:

Chilanga Banda - Café Tacuba
Everthing's Come Our Way - Santana
Shape of Things to Come - George Benson
Hold On - J.J. Cale
Freedom ' 93 - Geroge Michael
Benke - Milton Nascimento

Aguém tem? Gratifica-se!! haha


segunda-feira, abril 21, 2003
 
:: feriado
(ao som de nina simone, maravilhosa! )

semana santa que pouco significa para mim. tenho muito pouco dessa coisa cristã. comi chocolates, poucos. tentei adiantar o que pude do meu trabalho de conclusão. vadiei em casa. puxei mtas musicas no kazaa. gravei cd's. me deu uma saudade de mta coisa e foi tempo de esquecer outras. pontos altos: chocolate cretino segundo minha irmã ganho de pessoas de alta patente, novas descobertas de bsides do coldplay e radiohead e voz da luiza hoje pelo telefone comentando o texto do parachutes. ponto baixo: tarpoleon napoleon defeituoso vindo do kazaa.

mari, cade vc?


 
::Luto
(ao som da versão dela* de Love Me or Leave Me - vamos evitar músicas excessivamente tristes nesse momento de dor!)

*Nina Simone morreu hoje, aos 70 anos, em sua casa no sul da França.

Droga.


 
:: Sobre o nada

Quer zerar seu cérebro?
Leia CARAS ou vá para Portugal! haha


 
:: Nadar

(ao som de algum bodão)

Nadei neste feriado. Assim dizia uma amiga minha no ginásio: "Não fiz nada, nadei." Muito boa! Uso até hoje. E você? Vai usar tb?


 
:: Infância

(ao som de Saltimbancos)

Fui uma criança corajosa. Dei pra ter medo de trovão aos 21. É mole?


 
:: Pelo mundo

(ao som da trilha de Easy Rider)

Na Finlândia você pega um TAK-SI!!! Não é ótimo?


 
:: Pensamentos Desconexos

(ao som de Bang!Zoom, Bobby Macferrin)

Estive pensando no tempo, nas perspectivas. Pensei em como suportaria a minha frustração de não estar sol. Pensei no fracasso do meu bronzeado. Pensei em como resistir aos ovos de páscoa e, em seguida, pensei como é ruim não acreditar mais em coelhinhos, como meu irmão. Pensei em jazz e em novidades que vou tocar na próxima festa. Pensei em alguns beijos na boca e em vezes que ouvi “eu te amo”. Pensei no curso de gastronomia que estou fazendo, em conhecimento e em como eu gosto de vinho! Pensei em como tudo vira lembrança rápido. Depois, descansei um pouco, de olhos fechados, e pensei no esquecimento.



sexta-feira, abril 18, 2003
 
:: boa páscoa

um bom feriado para todos! acho q vai ter mta coisa nova depois desse final de semana! =)


quarta-feira, abril 16, 2003
 
:: Um amigo me disse....

Foi algo assim: "Você é intensa, adorável e instável. O que não está contido nisto com certeza está contido em g-e-m-i-n-i-a-n-a".

Não é meigo?

Valeu Thi!


 
:: Papo de trabalho

(ao som da Lacraia)

Saca só o que eu ouvi hoje no trabalho:

A melhor posição é o 120. 69 com uma garrafa de 51.

Posso com isso??? haha Esse é o meu trabalho, é mole?


 
:: Compras

(ao som da trilha de uma linda mulher)

Hoje fui às compras e fiz uma descoberta: fazer compras é melhor do que comer chocolate. hahaha


terça-feira, abril 15, 2003
 
:: carandiru
(ao som de silêncio, ouça a agulha caindo no chão...)

como filme, não gostei tanto. senti falta de coisas no roteiro, de um melhor trabalho com atores, não parecem os manos aqui da zl. mas é altamente provocativo. cena célebre, linda e ponto alto para mim: quando os presos cantam o hino nacional às vésperas de uma final de campeonato de futebol. os caras cantando o hino, toscamente, de um estado que os marginaliza. cantando como se a nação a eles pertencesse. e se for pensar bem, como nação pertence mesmo.


 
:: top 5 _ coldplay
(ao som de high speed dos caras)

1. shiver
2. green eyes
3. for you
4. the scientist
5. yellow


segunda-feira, abril 14, 2003
 
:: top 5 _ músicas de voar
(ao som de vento)

1. aeroplane _ red hot chilli peppers
2. leaving in jetplane _ bjork
3. you can fly _ peter pan
4. samba da benção _ tom jobim
5. blowing in the wind - bob dylan


 
:: top 5 _ desenhos animados
(ao som da abertura dos simpsons)

1. spirited away
2. simpsons
3. neo evangelion
4. batman
5. akira


 
:: top 5 _ duplas
(ao som de beatles)

1. ella fitzgerald e louis armstrong
2. lennon e mccartney]
3. cazuza e frejat
4. belle and sebastian
5. tom e jerry


 
::Pérolas da Publicidade II
(ao som de Sandra Rosa Madalena)

Será que a Som Livre realmente acredita que botar o Sidney Magal requebrando feito uma lombriga doida na televisão vai ajudar a vender disco?


 
:: Carandiru

(ao som do silêncio)

Dica: não vá assistí-lo domingo à noite.


 
:: Nas pick-ups

(ao som de The Clash)

Aconteceu. Sim, neste sábado muita coisa aconteceu. O dia começou com a mama dizendo que eram 15h30 e que eu ainda estava dormindo. Ok, a noite anterior foi boa. Depois de ficar horrorizada com o horário, resolvi me perdoar. No que restou da minha tarde, tive um “encontro marcado” com meu ex, meu fantasma. Parece que alguma coisa mudou. Enfim, a noite caiu rapidamente e lá estava eu atrasada pra fazer o som da festa de uma amiga minha, 35 anos. A festa bombou! Haha E, de quebra, conheci muitas gentes – como dizia meu micro-irmão quando era ainda mais micro. Bastante gente veio trocar idéias sobre música e eu gosto muito disso. O que aconteceu depois das 5h, que foi quando eu deixei um disco rolando sem compromisso, é segredo. Mas foi bacana! Haha


domingo, abril 13, 2003
 
::Nossa Língua Portuguesa
(ao som de Chico Buarque, pra ver se ele me inspira um pouco)

E aí eu decidi fingir que sou produtora, e aceitei o convite de uma amiga pra ajudar num filme. Decisão completamente equivocada, diga-se de passagem. É óbvio, é evidente que vai dar merda, sendo eu o que sou: tímida, desorganizada e preguiçosa, a anti-produtora em pessoa. Mas a decisão está tomada e não há nada que eu possa fazer a respeito a essa altura, a não ser assumir a personagem e continuar fingindo que só o que eu faço desde que nasci é produzir filmes. Pois bem. Isso é apenas uma breve introdução para eu chegar no cerne da questão, que é o seguinte:
EU AGORA DEI PARA FALAR GERÚNDIOS!
Depois de umas 3 semanas pendurada no telefone atrás de apoio para o filme eu soltei um dia desses que eu ia estar passando um fax na segunda-feira.
“Vou estar te passando um fax”.
Sim, eu realmente disse isso. Céus.
Passei a gostar um pouco menos de mim nesse dia.


sexta-feira, abril 11, 2003
 
:: a respeito de perdas
(ao som de learnin the blues com ella fitzgerald e louis armstrong)


a gente vai contando as perdas, quase nunca os ganhos. porque as perdas são sempre mais perceptíveis e fazem mais sentido quando nossa vida não faz tanto sentido assim.

normalmente, as perdas são questões resolvidas que a gente nunca achou que fossem questões. tanto perdas quanto ganhos indicam o fim de alguma coisa, mas somos seres esperançosos e sempre achamos que ganhos são começos de outras coisas por isso quase nunca consideramos os ganhos porque em si eles ainda não acabaram.

é uma forma de enganar a eternidade. de se tornar infinito. lembro-me de uma professora dizendo que o difícil era o infinito dentro do finito. a idéia de felicidade ficou mais fácil de precisar. embora, não tenha nenhuma idéia do que isso quer dizer.

dizem que é a lei da compensação. se há perda aqui, há ganhos acolá. é um exercício que fica divertido com o tempo. descobrir os ganhos entre as perdas.

perdi o curso de cinema e video. mas ganhei um curso de rádio e tv e tudo que há nele. amigos, entusiasmo por comunicação, pelas pessoas, pelos novos jeitos de estar com as pessoas. perdi a chance de estudar roteiro e direção, mas ganhei a experiência de desenvolver projetos conjuntos com pessoas que amo. perdi estágios em rádio e tvs, mas passei mais tempo com a mariana e através dela conheci a luiza.

isso pode parecer um otimismo exacerbado, e talvez seja mesmo. mas até que alguém imponha a força os valores das minhas coisas, tenho mais ganhos que perdas.

p.s. o "você" no texto que me enviou, sou eu?


 
:: Conto de fadas

(ao som de Amelie Poulain)

Está é uma homenagem à minha amiga Ju, que viveu hoje um conto de fadas. Pano rápido: ela estava no avião indo pra Londres e conheceu um alemão, músico, compositor, produtor de shows e afins. Pronto. Era disso que eu precisava para acreditar em amor à primeira vista e, mais que isso, em contos de fadas. O cara leu durante o vôo trechos do livro em alemão que trazia no bolso com tradução simultânea. E saca só um deles: “O sono
é irmão da morte: quando dormimos não podemos amar, e portanto não vivemos". Como se não bastasse, o cara ouve, entre muitos outros, Miles, Erikah Badu, Chet, St Germain e se encantou com Tim Maia, Noel e Elis. É mole? Ju, fica fria! Isso veio pro bem! Agora trate de inventar um conto de fadas pra mim também!


quinta-feira, abril 10, 2003
 
:: Chorinho no Ó

Ontem a noite foi no Ó, um barzinho muito simpatico na Vila Madalena. Ao som de chorinho ao vivo me despedi de uma grande amiga que vai viajar pra Londres durante algumas semanas! De quebra, também reencontrei dois amigos da infância. Tudo ótimo não fosse ter de acordar cedo hoje! Putz!


 
::Sobre o Jogo da Conquista...
(ao som de Falcão, Lu??? Sacanagem!)

Que bonitinha a preocupação da Luiza em encontrar um par pra esse meu coraçãozinho tão sedento de amor! Por essas e por outra é que eu gosto cada vez mais dessa menina!
Valeu a intenção, Lu, mas acho que tem uma coisa que você tem que saber: eu gosto de homem, viu?
E o cara que um dia me convidar pra bater perna no shopping vai ser, muito mais que um cara, uma boa amiga!




 
:: um dia mto bom
(ao som de tapoleon napoleon de shelby lynne)

que dias felizes estão sendo esses últimos.

o zine está indo mto bem obrigado.

novas propostas para projetos futuros. e o melhor: com pessoas mto queridas.

estou com vários playlists para vários cds que quero gravar para dar às pessoas... empolga mto isso!

acabei de saber que o cinusp vai promover uma mostra de cinema japones no qual passará um filme do kitano absolutamente maravilhoso.

descobri que a shelby lynne, uma cantora que estou descobrindo agora, é linda pacas.

e acabei de instituir a frase no meu dia-a-dia: "por que ter naipe se você pode não tê-lo?"

mari, cadê você minha filha?

lu, em breve publico o texto sobre sofreguidão e inteligência.

e a todos, ouçam mta música power gospel tipo oh, happy day com aretha franklin. meu coração diz que faz bem.




quarta-feira, abril 09, 2003
 
:: Jogo da conquista

(ao som de Falcão)

Você quer conquistar a Mari_BZ? Tenho a cantada certa pra você!
Convide-a para ir ao shopping! Você vai acertar na mosca! Garanto! haha

ps. Depois falamos sobre as minhas recompensas! De todas as partes envolvidas!


 
:: Segundo capítulo

(ao som de Otis Redding)

Pra quem acompanha o blog diariamente, vai entender do que se trata o "segundo capítulo". Aqueles que passam por aqui raramente... Tratem de mudar os hábitos!!! haha

Ontem falei com o cara da festa da psico. Uma sintonia musical absoluta. Conversamos muito de todos os tipos de música e vamos trocar váaaarias coisas. E você? Quer entrar nessa também? Eu recomendo! Só não vale ser no meio! haha


 
:: songs for luiza
(ao som de miss celie's blues)

aqui vai o playlist comentado do primeiro cd "songs for luiza":

1. 60mph - new order o cd começa com essa balada dançante do mais novo disco dos caras "get ready"." i will back to you when you want me too." uhu!!!
2. 1979 - smashing pumpinks uma outra balada agitada. "and weeeeeeee don't even care..."
3. breath your name - sixpence none the richer "i can only breath your name!!!"
4. dreams - the cranberries é uma música antigona, mas tem uma energia que é bem foda. "oh, my life is changing everyday in every possible way". tudo passa, meu camarada. =)
5. electrolite - r.e.m. aqui o cd começa a ficar mais lento. é a última música de um disco não muito ouvido dos caras. é legal o clima sonhador e o break para a entrada de um pianinho.
6. i got feelin - pearl jam raridade!!! só tem na versão japonesa do primeiro cd's dos caras. é um cover dos beatles muito power!
7. sonnet - the verve é uma música triste, mas tem um dos "my love"s mais bacanas que já ouvi.
8. beautiful - smashing pumpkins mais um dos caras. esse entrou pelo refrão mto foda. "i love you as you love me". imagine: "se vc nao me ama, eu nao te amo". amor totalmente condicional!!!
9. a million parachutes - sixpence none the richer música tema do blog parachutes. lenta e triste. fazer o quê?
10. green eyes - coldplay uma das melhores músicas que eu ouvi ano passado. mto singela, mas linda. "honey you're a rock... upon which i stand"... e laia...
11. island in the sun - weezer essa vale pelo "hep, hep!"
12. dreaming my dreams with you - the cranberries balada linda, violinos para fazer chorar. chore vc também!
13. tender - blur estava na dúvida se colocava essa música de doer o coração... oh, my baby, oh why, oh my...
14. keep your dreams - primal scream keep your dreams, don't sell your soul, be careful...
15. on fire - spiritualized essa é power! a mari gravou um clip com ela. vou colocar aqui no blog um dia.
16. everything's not lost - coldplay o título já diz tudo.
17. have a nice day - stereophonics para finalizar o cd bem up.

bem dificil fazer esse primeiro cd pq já sei que a luiza conhece e ouve muita coisa e tem um gosto apurado e exigente. então, desencanei e coloquei as músicas que gosto e que talvez ela gostasse. e olha que não entrou muita coisa como pj harvey, belle & sebastian, grandaddy, radiohead, portishead, interpol, cinerama, vines, etc... fica para próxima!


terça-feira, abril 08, 2003
 
:: Meu amigo Bob Dylan

Remédio pro ânimo é lembrar de coisas boas! Hoje a bola da vez foi meu diário de bordo da viagem que fiz pra Chapada dos Veadeiros de carro, com 12 amigos. Um deles era o Chris. Um australiano peculiar que veio rodar pelo Brasil, ruivo, cabeludo, com quem eu, definitivamente, não conseguia me comunicar. Haha Uma figura. Tocava violão, entupiu o banheiro (!!), e aprendeu, com rapidez, as gírias paulistas. Era de morrer de rir! A voz? Bob Dylan, o próprio! Saca só: ele usava a aliança de noivado no dedo do pé! Haha Esperem por mais histórias dos meus diários de bordo.


 
:: Boicote

(ao som de Bach)

Hoje não fui trabalhar. Dor de coração. Alguém tem remédio? Coca light não adiantou.


segunda-feira, abril 07, 2003
 
:: Pelé na Veridiana

(ao som de Tom Jobim)

Ontem recebi um convite da minha irmã para jantar. Fomos eu, meu irmão, meu priminho, meu cunhado, papai e Bé. A pizzaria é o melhor cenário, sem dúvidas. A Veridiana é um point imperdível. Fiquem atentos! Casa ampla, moderna, charmosa. Atendimento de primeira. Chopp do bom. A cola light veio só com gelo, sem limão. Incrível! haha Cardápio assinado pela fera Aninha Soares, do Mesa III. O jantar foi ótimo e, para os meus irmãos, inesquecível. Pro Bru, porque lá etava Pelé. O autógrafo foi assim: "um abraço pro amigão Bruno, Pelé". Ele ficou muito orgulhoso. Pra Li, porque era um convite dela pra comemorar o primeiro salário depois de formada. Ela ficou orgulhosa. Pra mim, de quebra, foi também. E saí orgulhosa em dose dupla de ter irmãos como esses.


 
:: Você tem?

(ao som de Geroge Benson)



Pessoal, preciso sem falta da música Shape Of Things To Come, do George Benson. Sei que no The Best Of dele tem, é a primeira. Só que o disco é importado e está caríssimo. Você tem?


 
::MALANDRO É MALANDRO, MANÉ É MANÉ
(ao som de Bezerra da Silva)

- Mãe, meu celular quebrou, vou comprar um novo.
- Quebrou como?
- A bateria tá podre. Ele praticamente só funciona na tomada, não tá recarregando.
- Troca a bateria.
- Ah, não adianta, vai quebrar de novo! Esse modelo é muito velho, sabia que minha amiga que tem um desses foi assaltada e o ladrão não quis levar o celular dela?
- Bom, então tá, ué. O dinheiro é seu, gasta como quiser.

(...)

- Mãe, olha que máximo, eu comprei outro celular e habilitei o antigo como pré-pago! E já veio com um mês de crédito grátis! Praticamente ganhei um celular!
- E pra quê você quer dois celulares?
- Ah, eu posso dar pro papai!
- Mas ele não tava podre, quebrado, estragado?
- Também não é assim... a bateria tá um pouco gasta, mas ainda dá pra usar...
- ...
- E também, qualquer coisa é só comprar outra bateria, ué! Simples!

E saiu saltitando, toda malandrona. Ra-ra-ra. O mundo é dos espertos.



domingo, abril 06, 2003
 
:: Minha Primeira Vez
(ao som de Sandy, hahaha!
ou de Like a Virgin. Melhor:
ao som de Got to Give It Up, do Marvin Gaye)


A primeira vez de uma garota é algo muito importante.
Pois eu acabei de ter mais uma primeira vez:
ontem foi meu debut no comando das pick-ups!
Foi uma estréia tosca, tensa e confusa, como costumam ser as estréias, mas bem divertida.

Aconteceu o seguinte: era a festa de aniversário da Stu e, há uns dias, ela comentou que precisava de alguém para fazer o som. Aí ficou uma disputa meio besta, eu e o China querendo ver quem seria melhor DJ, quem tem a cedeteca mais completa, um criquetando o outro e vendendo seu peixe. Tudo assim, bem no blefe (aliás, blefar é uma das coisas que eu faço melhor nessa vida...), eu não levei muito a sério. E não se falou mais no assunto.

Pois bem. Aí ontem chego na festa, lépida e faceira, e noto uns olhares se dirigindo a mim, "Bezêêêê!!!", "aê, finalmente, hein", "e aí, BZ, tava todo mundo te esperando...". Nossa, quanta popularidade! Por um glorioso instante me senti a mais querida das criaturas, sorrindo e acenando para todos. Até que a Stu chega e solta a seguinte frase: "Corre, minha filha! Isso é hora de DJ chegar?"

(Terror. Acordes graves. Pensem na musiquinha de "Tubarão".)

Pronto. EU era a DJ da festa e não sabia.EU era a DJ da festa e não tinha levado som. Simples assim.

Após um ou dois minutos de puro terror, voltei pra casa, fiz uma sacolinha com uns 40 CDs e voltei correndo pra festa pra encarar as pick-ups, que na verdade eram o CD player e o DVD da sala, numa gambiarra que permitia uma quase-mixagem. Tudo tosco e no improviso, mas eu sou a rainha do tosco, então tava em casa. E ficamos lá, eu e o China (um hip-hip-hurra ao meu bom amigo China que praticamente me salvou a vida!) brincando de ser DJ, fingindo que eramos super-descolados mas passando um nervoso desgraçado.
No fim foi tudo bem, somos um estrondoso sucesso e já tem umas 3 ou 4 casas noturnas disputando a tapa o nosso passe.

Enfim.
Esse post tem na verdade a missão de transmitir a seguinte mensagem, principalmente pra Lu, já que nós vamos ser sócias e ganhar horrores de dinheiro com isso:
Tente, mas tente com todas as suas forças, saber que você vai dar som numa festa com pelo menos umas 2, 3 horas de antecedência, pra dar tempo de pensar um pouco a respeito e ter a mínima idéia do que vc pretende tocar.

Principalmente se for sua primeira vez.



 
:: Baladas, versão II

(ao som de Paulo Moura)

Hoje não vou ter de encarar o pepinno de optar por baladas. Estou doente! haha Mesmo assim, o final de semana está agitado. Olha a agenda de hoje à noite:

1) Festa da Atlética do Direito da PUC
2) Jive
3) Reunião na casa de uma grande amiga.

PS. Boa noite pra você! Vou ler Wether, Goethe.


 
:: Sábado musical

(ao som de Hermeto Pacoal)

Posso dizer que tive um sábado triste não fosse a presença sonora... Passei grande parte do dia na casa do meu avô muito querido que morreu final do ano passado. Ajudei mama catalogar as esculturas... Uma infinidade de coisas. De quebra, fiquei fuçando a coleção de discos dele. É uma loucura! Trouxe uns pra minha discoteca. Saca só: Paulo Moura; The best fo jazz, com Dave Brubeck, Miles Davis, Bem Webster e outros; Oscar Peterson; Nina Simone; Astor Piazzolla; Cida Moreira; Chico Buarque; Zimbo Trio.... Alguns clássicos imperdíveis também... Mais tarde, ainda dei um pulo na livraria Gaudi, lá no Instituto Tomie Otake, e levei mais dois: Café MAM, de lounge, e 2080, uma coletânea com o melhor do rock brasileiro nos anos 80. E você? O que tem ouvido de bom?



 
:: Sexta à noite

(ao som de Blitz)

Tchanananannnnn!!! Acabei na festa da psico. Meninas, aviso, minha teoria furou. Vejam: festas da psicologia tinham tudo para ser uma fonte garantida de homens solteiros. Mas, não. Isso, definitivamente, não acontece(u)! Ok, ok. Mesmo assim, me diverti até as 4 da manhã. Putz! Dancei de tudo e, no som, estava uma amiga minha, ao lado, um cara amigo dela. Sabe que essa balada não me rendeu - concretamente - homens, mas, talvez, tenha me rendido mais uma amizade. Aí está. De repente começou um som imperdível. Fica a dica: Otis Redding. Cheguei de mansinho e fui conferir quem era o dono do disco. Resultado: o fulano manja muito de música. Comprou esse disco em uma viagem. Conversamos um tempo sobre. Contei a ele que meu pai era DJ quando jovem e o que ele mais gostava era Otis Redding. Depois, falamos sobre lojas de discos, falamos sobre a POP’S. Conclusão: devo perder as esperanças... Não vou achar esse disco aqui. A visão positiva disto é que peguei o telefone do sujeito e vamos nos falar. Ele ficou de me gravar o disco e eu já estou pensando em uma playlist pra agradecer. Depois conto os próximos capítulos.


sexta-feira, abril 04, 2003
 
:: Baladas

(ao som de NO SCRUBS, TLC, potência máxima)

Tenho 5 baladas pra ir hoje. E agora?

1) Copan
2) Aprendiz
3) Festa à fantasia
4) Niver da Dé
5) Niver da Carol

O que você faria?


 
:: Menos um

(ao som de Elis Regina)

Hoje risquei uma pessoa querida da minha vida. Depois, tomei um copo de cola ligth com gelo, sem limão. Encostei a cabeça no meu travesseiro. Coloquei Elis no máximo. Chorei um pouco. Abri a janela, tomei ar. Vesti meu casaco vermelho. Fui pra PUC fazer a minha apresentação sobre cinema brasileiro. Agora está tudo normal. Mas, com menos um...



 
:: estreia

galera, tah no ar o zine da amorosa companhia pneumatica!!! veja o link:

http://www.amorosaciapneumatica.hpg.com.br

quem quiser contribuir, serah mto benvindo!!!


quinta-feira, abril 03, 2003
 
:: dica cultural
(ao som do hino norte-americano)

galera, dá uma olhada nesse site:

http://www.whitehouse.org

e dizem que americano não é engraçado...



 
atendendo a pedidos...
Quitutes Marianísticos #1: PIPOCA VIGILANTES DO PESO
(ao som da Xuxa cantando: "cheiro de pipoca esparramando no ar...")

Pegue milho de pipoca. Jogue na panela. MANTEIGA??? NEM PENSE NISSO!!! Esquente acima da chama do fogão, sem encostar para não queimar, e fique chacoalhando. A pipoca estoura depois de uns 3 ou 4 minutos. Jogue sal, coma e finja que está gostoso.
Bom, 3 xícaras dessa pipoca vão tapear sua fome por aproximadamente 17 minutos. Vencido esse tempo, você parte para o plano B: Gelatina Light Vigilantes do Peso! Ou ainda, a fantástica Sopa de Água com Salsão Vigilantes do Peso! Essas e outras deliciosas iguarias você encontra nesse blog, nos dias em que tia Mariana estiver inspirada!! Por hoje é só, amiguinhos!


 
:: Trabalho com classe

(ao som de Leblon Lounge)

Saca só a classe: estou no escritório, em um ritmo alucinante, tomando uma taça (de cristal!!) de vinho dos bons, é mole? E atente-se à trilha sonora: Leblon Lounge, um luxo!!! E você? Como vai o trabalho?


quarta-feira, abril 02, 2003
 
:: dica
(ao som de algum concerto de piano de beethoven)

um blog antigo, meio abandonado: balika.mente .
a idéia do blog é publicar figuras, fotos e ilustrações e dar a ela uma palavra somente. um pesquisa pessoal interessante entre o verbo e a imagem. vou tentar fazer o comments funcionar direito, aí a galera pode colocar sua própria palavra também!

http://www.balika.hpg.com.br



 
:: Sacada

(ao som de João Gilberto)

Ontem, na aula de canção brasileira - genial - estávamos falando de João Gilberto. Comentamos alguns shows. Falamos de sua sedução. E o professor acrescentou:
"Uma grande amiga minha disse que tudo o que ela espera é um homem cafajeste-fiel."
Depois disso, a aula acabou...rs


terça-feira, abril 01, 2003
 
:: foto #02
(ao som de aeroplane do red hot chilli peppers)

depois de ouvir ofensas infundadas contra minha pessoa, eu poderia simplesmente contra-atacar com infundadas ofensas também. mas ao invés disso, vou me reservar o silêncio dessas imagens bucólicas e comentadas entre parenteses.


(note como a mari está se aquecendo para o grande jogo).


(aqui a mari às 3 horas da tarde)


(aqui tentando consertar um guarda-sol)


(aqui arrumando o carro do rodrigo. note que ela usa o revolucionário liquido radiador a base de café para sua empreitada)

mari, como diz lá no exblog o mundo: não reclame.


 
Que que é isso???
(ao som de Village People)

Alguém me explica o que é esse novo vocabulário do Marcio?

"tô péssimo"???
"me poupe"???
"humilde no úrtimo"????

Que interessante, a convivência com a Lu tá tranformando o Marcio num travecão!!!


 
:: comentários
(ao som de creep do radiohead no úrtimo volume)

finalmente a toda, os colunistas deste blog trazem para você, leitor amigo, um mundo de falta de naipismo, em inglês que a luiza deteste: naipeless.

primeiro: nunca vi esse comercial referido no post anterior a mari. e sempre fico assistindo a tv a espera do dito cujo. acho que é uma lenda urbana criada pela mariana. ela só pode ter sonhado isso. onde já se viu sabonetes ilustrando o bom da vida? daqui a pouco shampoos vão fazer o kamasutra! e condicionadores vão preparar deliciosos bolos de chocolate com coberta da mesma iguaria... to péssimo. me polpe, hein? =)

segundo: o que é esta foto postada pela luiza? já não basta a minha abstinência alcoolica? o que de fato você leitor desse humilde (no úrtimo) blog vai presenciar em posts futuros é que eu sempre terei motivo para achar que as minha duas amigas e colunistas estão um pouquinho altinhas quando escrevem.

bom, um brinde ao naipeless ordinário de todos os dias!!!


 
:: Mesa de Bar

(ao som de Lucacentric)

Uma homenagem à minha grande amiza Mari_BZ



 
::Pérolas da publicidade
(ao som de qualquer uma do Wando)

Vamos balancear o "toque intelectual" da Luiza com um pouco de conversa de mesa de bar.

Vocês já viram a propaganda do sabonete Albany?
Pra quem ainda não teve o prazer, vou descrever aqui os que são, na minha opinião, os 30 segundos mais bizarros da história da publicidade.
O sabonete Albany tem uma peculiaridade interessante: tem versões diferentes para homens e mulheres.
Aí algum gênio pensou (pensou?): “sabonete-macho... sabonete-fêmea... hummmm......” e, acreditem, o cara botou os sabonetes TREPANDO (perdão, fazendo amorrrr) na televisão! A propaganda é assim: aparece escrito “papai e mamãe”, e os sabonetes se encaixam um por cima do outro. Aí aparece “cachorrinho”, e o sabonete-macho carca o sabonete-fêmea por trás. Aí aparece “de ladinho” e os sabonetes furunfam da dita posição. Por aí vai.

Como diz meu bom amigo China:
Ainda vai chegar o dia em que eu não vou me chocar com mais nada nessa vida...



 
:: Toque

(ao som da música tema de Missão Impossível)

Amores, sorry, mas vou ter que dar um toque intelectual no blog! Haha BZ, querida, não se preocupe, logo invento algum post do naipe do banheiro pra publicar. Assim você se sente mais à vontade! Haha


 
:: Cartas e literatura

(ao som de alguma trilha de piano clássico)

Hoje, antes da terapia, fiquei em uma banca da Faria Lima procurando meu próximo livro: “Os sofrimentos do jovem Werther”, de Goethe. Tenho uma ligação especial com livros contados por meio de cartas. Talvez por eu ter esta tendência de me comunicar por elas, guardar alguns segredos na gaveta, deixar outras mofando e ter sempre a sensação de que todas elas dariam uma boa história e revelariam alguns dos meus grandes mistérios. Entre os “TOP 5” deste gênero estão: “Relações Perigosas”, de Choderlos de Laclos; “Paula”, de Isabel Allende; “Carta ao pai”, de Kafka; e agora este do Goethe... Todos fazem parte da minha “biblioteca predileta”.