sexta-feira, novembro 30, 2007
 

:: Bebêsta (ô dó...)

Alice no trocador sorrindo pra mamãe um sorriso de gengivas, os bracinhos se agitando no ar naquela alegria incontida dos bebês, sabe como? Num puxão brusco das mãos ela acerta uma muqueta no próprio nariz. E chora, chora, chora.

Desconfio que era o orgulho, e não o nariz, que estava ferido.