terça-feira, novembro 21, 2006
 
:: a day for music

estou começando uma coluna nova: a day for music. eu ia colocar uma música por dia, mas como eu não represento a parcela da população que tem compromisso com uma frequencia exata, resolvi colocar músicas bacanudas que ando ouvindo e que acho que as minhas colunistas também possam gostar. o bom desta coluna - para minha preguiça pós-moderna - é que ela será feita com fonte wiki, isto é, vou chupinhar as informações do last.fm -- outro site bacanudo -- para que as pessoas que tiverem coragem de ouvir possam ter algum background ou como dizem aqui: contexto.

a minha educação musical foi via napster. antes de entrar na faculdade quase não tive amigos bacano-musicais. o que eu ouvia era a fm jabá -- para se ter idéia da minha falta de naipe. quando entrei na faculdade conheci a nivão, amiga que me mostrou uns sons estranhos e que gostei. daí então eu fico tendo fases em que necessito ouvir algo novo, diferente, estranho e pulantinho. eu digo fases porque tem época que eu só ouço velharia, chega a ser um porre, mas é fase.

descobri esta banda americana lendo um artigo no new music express. depois, dá-lhe emule.

abrindo parenteses: o emule é a evolução do napster. no emule você encontra álbuns inteiros e tem gente tão gente boa que coloca até as capinhas e o encarte, tudo muito bem escaneado. já peguei uns arquivos que vinham até as letras! sem falar naqueles comunistas eletrônicos gente fina que colocam discografias. hoje em dia não tem como uma pessoa se educar musicalmente sem um negócio destes. fechando parenteses.

_ standing In the way of control - the gossip


Powered by Castpost

o gossip é uma banda de portland que encarna o power trio punk. bastante vigoroso o que chama atenção é a vocalista beth diddo. a mina é totalmente fora dos padrões. primeiro que é uma branquelona com um vozeirão de negra. segundo que o som é punk com entoadas soul. ao contrário das bandas de minas malucas gritando no microfone (yïïï?½½½s), o gossip tem uma linha melódia bacana e ao invés de ficar se jogando contra paredes e chutando pessoas (que dependendo da situação nem é tão ruim), com gossip a gente dança.