terça-feira, outubro 11, 2005
 
:: a cantina escolar de jamie

jamie oliver é um chef que tem um programa de tv sobre culinária. é uma pessoa famosa na inglaterra e seu programa passa aqui no brasil no canal gnt.

gosto muito de seu programa. não sou expert em gastronomia (a lu é a especialista nesse assunto), mas o que me chama atenção nos "truques de oliver" é a alegria e o entusiasmo com que jamie prepara a comida.

no segundo volume da obra "a invenção do cotidiano", os pesquisadores franceses encabeçados por michel certeau levantam a hipótese de que cozinhar é uma forma de resistência cultural. se há tantas comidas industriais, por que as pessoas continuam a cozinhar, a criar receitas e a criar eventos em torno de uma mesa? certeau diz que é uma das pequenas atitudes das pessoas comum em resistirem ao que lhe são impostos.

adoro cozinhar. acho muito mágico misturar poções, experimentar temperos, mudar gostos. perceber o tempo, o cozimento e a suavidade.

está passando agora uma série chamada "a cantina escolar de jamie" em que ele tenta criar um cardápio saudável para as escolas públicas inglesas. e poderia ser só um programa denúcia de como o governo negligencia algo tão primordial como a merenda escolar. mas é muito pior.

em um dos episódios a mãe de uns meninos nunca comera um abacate (tudo bem, deve ser dificil achar abacates na inglaterra) e nem majericão. a maioria come só junk food. e acho que o pior é o medo das crianças em experimentar o novo. muitas simplesmente fazem greve de fome para que o cardápio volte ao que era. fiquei angustiado em saber que a educação -- que não é só o abc e o 1, 2, 3 -- seja baseado apenas em normas e negligenciam o medo de tentar o novo.

e a justificativa para isso é que a merenda não pode passar de tantos centavos de dólares. porra!

senti que a invenção está morrendo. que os números são mais importantes que a prática, o processo e a criatividade. e que as crianças, aos poucos, não saberão que é há algo além do que está nas prateleiras.

p.s. estou levantando a campanha para que se tenha um novo referendo: voto sim! para 50% do orçamento para educação!!!