sexta-feira, janeiro 21, 2005
 
:: hoje é dia de maria

a série da globo chegou sem muito alarde, ofuscada até pela estréia do big brother brasil, mas já considero uma das melhores obras que a tevê brasileira já fez. não é só pela sua estética muito particular -- cenografia, foto e figurino -- e nem pela sua mise-en-cene -- tão experimental quanto do teatro, mas dirigida para a câmera e microfones -- mas também pelo texto. muitas poucas obras televisivas conseguiram não se preocupar com um "folclore brasileiro", mas a partir dele construir uma história bela e comovente. não que o folclore brasileiro não possua suas histórias comoventes, mas sempre se corre o risco da preocupação do quanto pura ela deixará de ser.

"hoje é dia de maria" foge desse medo. não é uma antologia de cantos, cirandas, lendas e histórias do imaginário mais folclórico. acho que é mais que isso: na história de maria está representado boa parte das desilusões e esperanças dos muitos povos que constroem o brasil. é evidente que a cultura do nordeste é mais prepoderante principalmente pelo enredo. mas "hoje é dia de maria" conta a história de muitas marias que há no brasil. marias desiludidas e esperançosas.

algumas pessoas podem achar chato a série. e talvez nem seja para esse público seja destinada a série. mas para as pessoas que gostam da construção desses universos lúdicos acaba sendo um prato cheio.

p.s. uma dica é visitar a exposição no centro cultural são paulo sobre a missão folclórica que mário de andrade organizou para recolher muito desse imaginário.