quinta-feira, julho 15, 2004
 
:: os blogs

saiu na folha de são paulo de segunda-feira, no caderno de informática, uma matéria sobre fotolog, blogs e afins. interesso-me pelo assunto já há algum tempo e tenho pretensões de fazer um mestrado sobre o assunto.

a ferramenta blog é muito prática para quem quer publicar coisas na internet. essa facilidade molda de certa forma a linguagem. tanto é que normalmente os blogs são diários virtuais com linguagem internética. não esqueçamos também que os templates funcionam como linguagem visual própria de cada blog.

quando descobri o email, tinha o hábito de mandar para um grupo de amigos os meus escritos. quando adotei o blog pude abrir para um leque maior de pessoas. mas confesso que o teor dos escritos mudou segundo o público. mas continua sendo extremamente pessoal. através dos arquivos, os leitores podem perceber as mudanças de estilos e temas.

leio blogs tanto quanto os livros. há nos blogs um sentimento de coisa contemporânea. os extremamente literários me irritam um pouco porque soam metalingüísticos demais, mas alguns com um conteúdo mais pessoal são extremamente interessantes e reveladores. não sou ousado o bastante para dizer que é uma nova forma de literatura, mas posso dizer que se há literatura em tudo isso, esse blogs ajudam a trazer a arte de volta para a vida, a arte no fazer cotidiano.

sempre tive a angústia de que os autores que gosto estavam todos mortos. parecia que eram poucos os que vc poderia acompanhar a carreira. hoje acompanho alguns blogueiros que influenciam deveras nos meus projetos. dá uma sensação de incerteza do futuro, mas também dá uma emoção de que o mundo caminha.

alguns autores de quem gosto bastante: roberta tostes, cecília giannetti, ana paula mangeon, priscilla martinelli, cristiane conti, etc...

p.s. tudo isso para dizer que sinto um descompasso meu com o que está sendo produzido...