sexta-feira, setembro 12, 2003
 
:: pérolas aos poucos
(ao som do próprio wisnik)

ultimamente nada tem me emocionado. acho que é uma frieza tentativa de me manter sóbreo. o show do coldplay foi muito bom, mas percebi o quão triste as coisas tem se tornado. estava decidido a retomar outras idéias menos melancólicas.

nessa procura vive-se um vazio muito grande, mas é bom perceber que deixamos coisas estáticas para trás. esperamos que o mundo nos emocione como sempre faz. e não tarda.

estava assistindo ao programa metrópolis quando vi o zé miguel de wisnik dando uma entrevista sobre o sensacional "pérolas aos poucos", cd que está lançando.

ouvi parte de uma música que me destruiu: a faixa-título pérolas aos poucos. procurei desesperadamente essa música na internet. não encontrei. descobri que ele faria um show no sesc vila-mariana e meio a cega fui. só conhecia parte de uma música que ouvi na tv e a canção vencedora do festival da globo. mas estava tão emocionado com essa "pérolas" que não resisti.

o show foi muito lindo. músicas delicadas, timbre de piano, sanfona e um pouco de ruídos eletrônicos. um baixo e violão maravilhosos. comprei o cd que comento faixa-a-faixa:

1.pérolas aos poucos : a tal música. existe um desespero de felicidade que arrepia. "jogo pérolas ao céu pra quem? pra você. pra ninguém."

2. tempo sem tempo: a letra é do maluco do jorge mautner. "o tempo tem revoltas absurdas".

3. primavera: música simples com violão chamando. ná ozzetti linda.

4. dna: o wisnik fez essa música para sua filha. "um raio quando cai/ no medo que me fez/ não me sentir capaz de ser pai". =)

5. assum branco: canção linda. o caetano veloso faz participação especial. quando ouvi no show me lembrou muito uma época em que eu sorria para tristeza como se ela fosse amiga. "qdo ouvi o teu cantar/ me lembrei nem sei de quê/ me senti tão só /tão feliz tão só /só e junto de você".

6. anoitecer : arrepiante. é um poema do drummond que fala sobre o medo. me dá um frio na espinha só de ouvir. ouça com moderação.

7. o extremo sul: uma música delicada e feliz. parece música infantil como os saltimbancos ou aquelas canções do gerswin.

8. baião de quatro toques: parceria com luiz tatit. dançante. "quando bater no coração / quatro pancadas e depois um bis / pode escrever não falha não/ é a tentação de ser muito feliz".

9. valsa azul : uma valsinha a moda antiga. não se faz mais essas coisas hoje. pena. convido já as colunistas desse blog para uma dança... =)

10. sem receita: música com piano, baixo e ná ozzetti. lenta e linda...

11. sou baiano também: homenagem a bahia onde foi gravado o disco. uma bossa-nova .

12. presente : essa música ele canta a capela. a amiga da minha irmã disse que ele cantou essa num protesto da galera de letras da usp. no cd tem participação da elza soares. ficou muito mais sensual.

o disco é um dos melhores do ano para mim. delicado embora tenha muitos gêneros. se puderem ver o show, não percam.

p.s. lu, não consigo falar contigo.