quinta-feira, maio 29, 2003
 
::Curitiba é uma terra estranha III

Achamos um flat para passar a noite. Eu estava achando podre de chique ficar num flat, que ainda por cima era todo estiloso, moderninho, apartamento de dois andares, etc etc.
Pois às 2h30 da manhã alguém resolve espremer laranjas para o café da manhã.
A cozinha era embaixo do nosso quarto. Não bastasse o ronco do espremedor, logo o cheiro das malditas laranjas invadiu meu sereno sono – que obviamente deixou de ser sono para se converter em mais uma experiência surreal em terras curitibanas.

Agora me diz:
Que tipo de sujeito espreme às 2h30 o suco que será servido dali a no mínimo 5 horas???
Que tipo de arquiteto coloca uma cozinha embaixo dos quartos dos hóspedes sem o menor isolamento acústico???
Que tipo de gerente de hotel permite que essas 2 aberrações ocorram JUNTAS???

tic-tac-tic-tac-tic-tac...

UM GERENTE CURITIBANO, LÓGICO!
Afinal, estamos na Cidade Sorriso, pra quê evitar uma experiência estranha se, passado o desconforto momentâneo, ela será lembrada com um sorriso vago e um leve abanar de cabeça, “Curitiba é mesmo um lugar inesquecível...”?