terça-feira, maio 27, 2003
 
Curitiba é uma terra estranha II

Lá em Santa Felicidade quase todos os restaurantes são rodízios de massa, mas em alguns eles servem também sopas e pizza. E paulistano não pode ouvir falar de pizza que vai lá, acho que tem um pouco a ver com a nossa vaidade cretina de ter a melhor pizza do país, a gente precisa comer em outro lugares pra poder falar mal depois. Mesmo sem ter comido todas as pizzas necessárias para fazer tal afirmação com propriedade, tenho cá pra mim a desconfiança de ela é absolutamente verdadeira, principalmente depois da indigesta experiência com a pizza de Curitiba. Não vou nem me demorar muito na qualidade, era uma pizza pesada, fria, feia, mal executada, enfim, ruim, mas o mais impressionante eram os sabores. Sente o drama: Strogonoff - com batata palha por cima! “Sabor da Carne” (cubinhos de filé). Coração de galinha. Quindim. E por aí vai, vou poupá-los de detalhes, a conclusão é que a pizza de Curitiba é uma afronta ao bom gosto de qualquer ser humano, podem me chamar de conservadora, careta, reacionária, mas pô, pizza de strogonoff é um negócio criminoso, alguém deveria estar na cadeia por isso