sábado, maio 03, 2003
 
::Bastidores #2: Da importância do clima
(ao som de "dancing cheek to cheek")

O filme é um documentário que resgata os anos dourados do Centro de São Paulo das décadas de 40 e 50. Então a gente foi filmar num bar tradicionalíssimo no Centro, um bar que tinha o clima que o diretor procurava: nostálgico, clássico, sóbrio.
Conseguimos isolar um salão menor do bar e o mezzanino, onde rodamos uma cena muito bonitinha e muito melancólica do velhinho – protagonista – dançando uma valsa com a esposa, ao som de um piano, no salão vazio. Uma cena pra fazer o espectador sorrir um sorriso triste.
A próxima seqüência seria um passeio da câmera pelo salão principal do bar, onde filmaríamos os clientes, para mostrar como é o bar hoje em dia. No contato que fizemos com a direção do bar, ficamos sabendo que naquele dia o proprietário estaria comemorando o seu aniversário e aconteceria uma festa fechada. O proprietário permitiu as filmagens mesmo assim, então para gente seria até mais fácil, pois numa festa fechada haveria um número restrito de pessoas, não ia ter entra e sai o tempo todo, enfim, parecia mais fácil manter o controle da situação.
Parecia. Mas aí o chopp era à vontade. E a festa era temática. E a gente saiu de uma cena nostálgica, lírica, emocionada como a da valsa, cruzou o salão e caiu no meio de um forrobodó onde todos - garçons, convidados, crianças, gerentes... - absolutamente TODOS saltitavam felizes com CHAPÉUS DE CANGACEIRO e ÓCULOS AMBERVISION!
Céus.
Por quê eu não prestei administração de empreses, por quê?