domingo, abril 13, 2003
 
::Nossa Língua Portuguesa
(ao som de Chico Buarque, pra ver se ele me inspira um pouco)

E aí eu decidi fingir que sou produtora, e aceitei o convite de uma amiga pra ajudar num filme. Decisão completamente equivocada, diga-se de passagem. É óbvio, é evidente que vai dar merda, sendo eu o que sou: tímida, desorganizada e preguiçosa, a anti-produtora em pessoa. Mas a decisão está tomada e não há nada que eu possa fazer a respeito a essa altura, a não ser assumir a personagem e continuar fingindo que só o que eu faço desde que nasci é produzir filmes. Pois bem. Isso é apenas uma breve introdução para eu chegar no cerne da questão, que é o seguinte:
EU AGORA DEI PARA FALAR GERÚNDIOS!
Depois de umas 3 semanas pendurada no telefone atrás de apoio para o filme eu soltei um dia desses que eu ia estar passando um fax na segunda-feira.
“Vou estar te passando um fax”.
Sim, eu realmente disse isso. Céus.
Passei a gostar um pouco menos de mim nesse dia.