quarta-feira, setembro 28, 2005
 
:: Da infância

Eu era uma moleca.

Quando ficava à tarde em casa, eu passava uns trotes e tal. Acho que todo mundo passou por isso em algum momento da vida. Mas, olha só, meus trotes eram algo assim: eu ligava e a pessoa atendia e eu colocava Elis na vitrola, no máximo, cantando Cai Dentro, na seguinte frase: "Até que eu vou gostar se de repente combina da gente se cruzar". E desligava.

Eu era uma moleca, mas uma moleca com classe.